Chef Dom Garcia

29
jun

chef dom garcia

Chef Dom Garcia como é chamado profissionalmente tem 43 anos, aquariano, apaixonado pelo mar, pelo Rio Amazonas, pela vida, família e Gastronomia. Morou boa parte da sua vida no RJ, mais precisamente em Angra dos Reis, e a descoberta pela paixão profissional veio aos 14 anos. Está há 22 anos na Região Amazonas, Macapá- AP, ” Amarioca” de coração neste Estado rico que o adotou. Atua profissionalmente desde os 17 anos, passando por todas as etapas dentro de um restaurante e está na gastronomia há 26 anos.

O seu interesse pela gastronomia surgiu em ver sua mãe cozinhar em algumas festas em que ela preparava uma verdadeira ceia, apesar de sua mãe não ter muito gosto pela cozinha, mas cozinhava muito bem. O que marcou o chef Dom Garcia para seguir a profissão foi por causa da admiração por um profissional que sempre era chamado para cozinhar junto com sua mãe, e ele era o “caixa do Banco do Brasil”, autodidata, conhecedor dos livros e produtos da época muito finos, o chef Dom nesta época tinha de 13 para 14 anos de idade.

Filho de pai Nordestino, Sergipano e bravo, era motivo de gozação, mas sempre teve apoio de sua mãe, amigos e parentes que acreditavam em seu talento. Uma barreira a ser superada em meio a várias discussões, mas sempre cobrado para fazer também uma graduação que desse apoio e segurança para realizar seus sonhos.

Gastronomia para ele é respiração, corpo, alma e coração. Uma fonte inesgotável de conhecimento e de compartilhamento. Sua vida profissional e familiar esta embasada nos pilares da Gastronomia.

Dom Garcia participa de evento beneficente em uma entidade religiosa e sempre se coloca a disposição para quando precisarem dele e de sua mão de obra, passando seus conhecimentos.

Segundo Dom Garcia o mercado gastronômico está em alta, oportunidades de formação profissional como Cursos, Graduação, trabalho e respeito junto a sociedade como uma profissão valorizada e de ótima aceitação no mercado. Para profissionais capacitados a remuneração é algo que você pode escolher mediante o que se sabe fazer. E é um mercado próspero, modernizado, exigente e em constante mudança de tendências. Em grande escala e pequena escala. Consumidores mais exigentes e o retorno para a simplicidade com qualidade.

rest. dom baco

Dom Garcia comanda o restaurante como chef de cozinha cuja proprietária é Maria Nilma Lobo Melo. O Dom Baco é um restaurante idealizado após 1 ano e meio da sua recuperação de sua saúde volta  ao comando de uma cozinha e a abertura deste empreendimento pela proprietária Nilma foi o seu retorno do “Limbo” das  suas derrotas como pessoa, familiar e algumas questões profissionais. Precisava ser um templo da boa mesa, da Gastronomia, da enologia. Uma compilação de suas receitas, de um ambiente aconchegante, pequeno e charmoso, atendimento personalizado pelo chef Dom Garcia.

Mensagem para as pessoas que desejam seguir a carreira: “Sejam persistentes e acima de tudo amar o que faz, sem pressa, hora e com muita vontade de vencer. A academia te ensina regras, receitas, a base, mas a essência está no ser, na alma, na criação e nas relações com as pessoas que rodeia este universo. Humildade, humildade e humildade”.

Receita do Chef

Surpresa da Amazonia 02

 

 

 

 

 

 

 

Surpresa da Amazônia

Filé de filhote com especiarias em com crosta de castanha do Pará

Ingredientes:

  • 300 g de filé de filhote
  • 1 batata grande
  • ½ limão
  • ½ laranja
  • 1 colher de sopa de pasta de alho
  • 1 pitada de açafrão
  • 1 pitada de colorau
  • 1 pitada de pimenta do reino moída na hora
  • 1 colher de azeite de oliva
  • 1 colher de manteiga
  • ½ copo de vinho branco seco
  • Cheiro verde
  • Salsa
  • Manjericão
  • 30 g de castanha do Pará

 Preparo:

Em uma superfície plana abra o papel alumínio em um tamanho de 50 cm, passe manteiga no centro em uma área um pouco maior que o tamanho da posta do peixe. Cortar as batatas em lasca de 1 cm e dispor sobre a manteiga  fazendo uma cama para receber o filé de peixe. Em um refratário tempere o peixe com o limão e a laranja, esfregue o açafrão, o colorau, a pimenta do reino e a pasta de alho. Acrescente o vinho branco seco e reserve. Disponha o peixe sobre as batatas, faça uma crosta com a castanha picada e regue com o azeite e coloque os temperos picados. Faça um envelope fechando o papel alumínio, dobrando as pontas. Leve ao forno pré-aquecido a 250 graus por 30 minutos.

Tempo médio: 35 min.

Grau de dificuldade: Fácil